Pico Paraná

Comemorando o Dia dos Namorados!

Saiba tudo sobre o Pico Paraná: onde começa a trilha, quando ir, os desafios e os obstáculos encontrados, os locais para camping, pontos de água, as maravilhas da natureza e o checklist!

O Pico Paraná é a montanha mais alta da região Sul do Brasil, com 1.877 metros. Localizado na porção central da Serra do Ibitiraquire, entre Campina Grande do Sul e Antonina, o PP, abreviatura pela qual também é conhecido, é uma montanha ícone para os montanhistas paranaenses! De seu cume, avista-se toda a serra na qual está inserido e vizinhas, além de trechos do litoral, de Curitiba e das demais cidades do primeiro planalto paranaense.

Pico Paraná

Onde Começa a trilha

Pode-se iniciar a trilha a partir de duas propriedades privadas. Começamos da Fazenda Pico Paraná, onde pagamos uma taxa de R$15,00 por pessoa (junho/2018), que inclui a manutenção da trilha, trabalhos de preservação do meio ambiente na região, segurança dos veículos e controle de visitantes. Na sede da fazenda também há uma base de rádios na frequência 2-0, para quem tiver rádio se conectar, facilitando a comunicação de emergência e pedidos de resgastes. Para quem quer fazer o PP de ataque, iniciando o trekking de madrugada, saiba que o valor das 20 h às 06 h é R$ 20,00 (junho/2018).

No receptivo da fazenda também há espaço para camping, cachoeira, banheiro para tomar banho e lanchonete que vende café, refrigerante, cerveja, água, água de coco e pastéis, por sinal, deliciosos! Para chegar até a Fazenda Pico Paraná, pegue a BR-116 em direção a São Paulo. Depois de passar o Posto Tio Doca, à esquerda, siga mais uns 2 km até avistar uma placa indicando a entrada à Fazenda Pico Paraná, à direita, que fica exatamente antes da ponte sobre o Rio Tucum. Depois, siga pela estrada de terra por uns 7 km, sempre seguindo as placas da Fazenda Pico Paraná ou da Fazenda Rio das Pedras.

Lembre-se de que há pedágios. Também é possível ir de ônibus, sendo a passagem é vendida pela Princesa dos Campos com destino à Terra Boa. Sr. Dilson é o responsável pela administração da Fazenda Pico Paraná.

Fazenda Pico Paraná
Fazenda Pico Paraná – lugar seguro para deixar os veículos, acampar, comer e tomar banho
Pico Paraná
Nosso grupo liderado pelo condutor em área natural, Bruno Banhuk.
Getúlio - Pico Paraná
Pausa para o almoço no Getúlio
Pico Paraná
Bananika Chips é uma ótima pedida para repor o sal e o açúcar do organismo
Pico Paraná
Pedra do Grito – trilha Pico Paraná
Pico Paraná
Olha ele lááááá!
Pico Paraná
Vista da Serra do Ibitiraquire – Pico Paraná
Pico Paraná/PR
Bifurcação para o Pico Caratuva
Pico Paraná/PR
Momentos antes da descida e da subida da crista – parte tensa!

Quando ir

O verão na região é muito chuvoso. Como há muitos trechos expostos a raios e a mercê do clima da montanha, a melhor época é no inverno, quando os dias são mais secos e firmes, o céu é mais azul e a temperatura é mais amena. Fomos nos dias 09 e 10/jun/2018, com baixas temperaturas, sem chuva e sem “tapete de nuvem”. Porém, pudemos contemplar as estrelas, assistir ao nascer do sol e ter a vista perfeita dos 360º do topo. 

Como é a trilha: desafios, obstáculos e vistas

A subida do Pico Paraná leva de 6 a 8 horas, dependendo da condição e do preparo físicos da pessoa ou do grupo. Recomendamos que a jornada seja planejada para que o acampamento seja armado ainda à luz do dia. A trilha é toda sinalizada, inclusive com algumas placas nos cruzamentos importantes, mas recomendamos fazê-la com guia, sem sombra de dúvidas! É muito importante fazer com alguém que conheça o caminho e os pontos de água. Só faça por conta se você já tiver bastante desenvoltura e experiência em montanhismo. Recomendamos nosso condutor em área natural, Bruno Banhuk – Whatsapp: (42) 99969-6254. 

Lembre-se de que subir o PP não é somente uma caminhada longa, ela é considerada de nível difícil pelo fato de o terreno ser acidentado, ter vários pontos de ‘escalaminhada’ e ainda por ter trechos expostos. Resumindo, o trekking é bem chatinho! Ainda bem que todo o esforço é recompensado com o visual final! haha

O início da trilha já é uma subidinha puxada! Depois, caminhamos por uma mata muito fechada, cheia de galhos enroscando nas mochilas, sacos de dormir e isolantes térmicos. Por isso, uma dica é tentar colocar tudo dentro do mochilão. Depois, vem o “vale das raízes”, pelo qual ficamos em torno de 2 horas: pense num trecho que requer atenção redobrada e muuuuita calma! Em seguida, vêm a descida e a subida da crista, sendo que é na subida uma das piores e amedrontadoras partes: subimos o paredão de pedra escalaminhando pelos grampos e cordas, expostos ao penhasco. É um momento tenso, mas vai! Logo na sequência chegamos ao A2, onde montamos o acampamento para pernoitarmos. No abrigo 02, captamos água, fizemos nosso jantar no fogareiro, tiramos fotos do céu estrelado e fomos dormir por volta das 21 h. A alvorada foi às 04 h, para fazermos a última parte da subida ao cume e pegarmos o nascer do sol. A escuridão da madrugada, somada ao fato de estarmos ansiosos para chegarmos ao cume, faz com que não percebamos as vistas maravilhosas e, até mesmo, os locais perigosos que passamos! Vá com cuidado, preste bastante atenção onde pisa e agarre-se firme nos grampos e pedras! Contemple o nascer do sol e as vistas lá de cima e volte se deslumbrando com a fascinante paisagem da serra!

Pico Paraná
Vista do Pico Paraná – antes da descida e subida da crista
Pico Paraná
Subir aquele paredão é tenso!

 

20180609 151457 - Pico Paraná

Pico Paraná
Nascer do sol , Pico Paraná/PR
Pico Paraná
Lindo nascer do sol no cume do Pico Paraná
Pico Paraná
Cume do Pico Paraná
Pico Paraná
Vista da Baía de Antonina – Pico Paraná/PR
Pico Paraná/PR
Registrando a nossa conquista no livro do cume – Pico Paraná

20180610 071509 e1529371588360 - Pico Paraná

Pontos de Referência

Os pontos de referência até o cume são a Pedra do Grito, lago morto à esquerda, cume do Getúlio, cruzo para a trilha do Caratuva à esquerda, bica, cruzo para a trilha do Itapiroca à direita, primeira visão do Pico Paraná, abrigo 01, descida e subida da crista, abrigo 02, abrigo 03, a pedra do cume.

Acampamentos

Você pode acampar na própria Fazenda Pico Paraná, pois lá existe uma grande área de camping pra quem deseja fazer o trekking de ataque (subida e descida no mesmo dia). No A1, cabem 5 ou 6 barracas; no A2, 6 ou 7; no A3, umas 2 e, no cume, umas 4 ou 5 barracas. Recomendamos acampar no A2, como fizemos, por ser mais espaçoso para acomodação das barracas, ser menos exposto ao vento, ter captação de água, ficar a uma hora do topo, sem contar no belíssimo visual! Não recomendamos acampar no cume, porque não tem água e não é seguro em caso de tempestades e quedas de raios.

20180609 173415 e1529370806399 - Pico Paraná

Pico Paraná
Noite de queijos e vinhos para comemorarmos os 2 aninhos de #lylasser e o Dia dos Namorados
Pico Paraná - A2
Preparação da janta: miojo com linguiça Blumenau
Pico Paraná
Nosso condutor em área natural, Bruno Banhuk
Pico Paraná
Céu estrelado visto do Pico Paraná

Captação de água

Tem no início da trilha, ainda na fazenda. O próximo ponto fica depois do Getúlio, na bica, no meio do “vale das raízes”, entre o Caratuva e o Itapiroca. Após passar o cruzo para a trilha do Itapiroca, há mais dois pequenos rios, antes de chegar no A1. Depois, apenas no A2, pegando uma trilha que sai por trás da Casa de Pedra. Recomendamos levar uma garrafa de 1,5 L de água por pessoa e vá manejando a quantidade no decorrer do trajeto.

Checklist

  • Equipamentos – barraca p/ 2 ou 3 pessoas (compartilhe com os colegas) e divida o peso nas mochilas; isolante térmico; saco de dormir; cobertor de emergência; acreditamos que bastões de trekking nessa trilha não irão ajudar; lanterna de cabeça; carregador de baterias portátil; fogareiro (opcional) para preparação do jantar; saco estanque para proteger as roupas de dormir e eletrônicos; capa de chuva; capa de chuva para o mochilão (caso a previsão seja chuva); sacos plásticos para lixo e roupas molhadas;  caneca, garfo, faca e colher de alumínio; potinho de plástico para ser o prato;
  • Roupas – para a trilha: 01 legging para a subida e descida; 01 calça esportiva ou de trilha; 02 bandanas; 01 camisa manga longa dry-fit; 01 Anorak (corta vento); botas de trilha aderentes. Para dormir: 01 primeira pele; 01 calça térmica; 01 blusa Fleece; 01 calça moletom; 01 cacharrel; 02 pares de meia quentinhas; 01 toca/gorro; 01 cachecol quentinho; 01 par de luvas; 01 par de chinelos ou Crocs;
  • Alimentação – lanchinhos para a trilha: mix de castanhas, bananas, bananada, barras de chocolate Charge ou Sneackers, frutas secas, gatorade; almoço na trilha: sanduíche (quantidade e recheio livres); jantar: miojo, linguiça, ovo cozido, suco tangue, chocolate de sobremesa; café da manhã: Todynho e Bananika Chips são bem práticos para comer antes do ataque ao cume; na volta, café solúvel já misturado com leite em pó num recipiente pequeno; sanduíche;
  • Cuidado pessoal: lenços umedecidos; escova e pasta de dente; protetor solar e repelente; farmacinha: remédios para dor de cabeça, dor de estômago (acontece frequentemente os “desarranjos intestinais” devido à água ou uso do clor.in, enjoo), anti-alérgico, anti-inflamatório (para dores musculares – recomendamos Cataflan aerossol que ajudou muito na tendinite aguuudaaa), band-aid, esparadrapo, micropore, antisséptico, gaze, faixa, relaxante muscular, pomada para assaduras e vaselina para evitar bolhas e calos nos pés.
  • OBS: Adquirimos os nossos lanchinhos: mix de castanhas, frutas secas, amêndoas defumadas, cereais com mostarda e mel, bananadas e barras de proteína na Casa dos Cereais, e todos os nossos acampamentos na Casa do Pescador.

LEIA MAIS

Expedição Monte Roraima

Checklist Monte Roraima

É isso aí, gente! O trekking ao Pico Paraná é um sinônimo de superação aos que se propõem a fazê-lo, uma conquista, um sonho e uma maneira de nos sentirmos vivos! Quando o cansaço e a fadiga baterem, pensem: “a dor é passageira, desistir é pra sempre”!

Sintam-se à vontade para tecer comentários, deixar sugestões e perguntas abaixo!

APOIO: Bio Extratus, Tribal Pepper, Casa dos Cereais e Bananika Chips!

 

Compartilhar:

Post Author: nosdoisporai

3 thoughts on “

Pico Paraná

Comemorando o Dia dos Namorados!

    Socorro Reis

    (19 Junho, 2018 - 13:35)

    Muito emocionante, valeu vocês são demais ?????

    Rafael Tavares

    (7 Dezembro, 2018 - 19:08)

    Vlw! Muito útil! Continue com os relatos que estão me ajudando muito!

      nosdoisporai

      (14 Dezembro, 2018 - 15:50)

      Valeu pelo Feedback Rafael, pode deixar, ainda tem muita coisa pra postar aqui, abraço

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *